Reviews

REVIEW – Mega Man X Legacy Collection

Desenvolvedora: Capcom
Publicadora: Capcom
Plataformas: PS4, Xbox One, Steam e Switch
Cópia do jogo cedida pela própria publicadora para análise

Nos últimos meses, a Capcom está apelando à nostalgia dos fãs de longa data das suas franquias com coletâneas nostálgicas que buscam dar um tratamento especial que essas séries de renome realmente merecem. Foram apostas envolvendo a linhagem clássica de Mega Man, a franquia de Street Fighter em comemoração aos seus trinta anos e, mais recentemente, os jogos do gênero de briga de rua que marcaram a época dos arcades nos anos 80 e 90.

Mega Man X, uma versão atualizada e até então modernizada do clássico mascote da empresa que estreou em 1993 no Japão, também não poderia ficar de fora. À luz dos incontáveis pedidos de fãs que clamam pelo retorno dos jogos de ação em plataforma protagonizados pelo robô de Dr. Light, a Capcom juntou esforços para compilar os jogos de Mega Man X, do Super Nintendo, ao Mega Man X8, da era 3D do PlayStation 2, em uma coleção intitulada de Mega Man X Legacy Collection.

Seguindo o exemplo de Mega Man Legacy Collection — focada na linhagem clássica do NES —, essa coletânea também foi dividida em duas partes: a primeira reúne os jogos de Mega Man X ao X4; a segunda, de Mega Man X5 ao X8, dando a opção para que os jogadores paguem menos por apenas um conjunto de jogos que preferirem ou adquiram a versão com as duas coleções juntas, que equivale ao preço cheio dos lançamentos de hoje em dia.

 

Mega Man X Legacy Collection apresenta filtro suavizador para os jogos 2D – Foto: Divulgação/Capcom

Jogos preservados em sua melhor forma

Hoje em dia, muitos jogadores que tenham a intenção de revisitar jogos da infância passam por complicações devido a incompatibilidades com aparelhos modernos: muitos não suportam nativamente as resoluções originais dos jogos ou não oferecem uma qualidade de imagem satisfatória, ocasionando distorções e outros problemas visuais.

Com Mega Man X Legacy Collection, os jogadores têm acesso a todos os jogos da franquia preservados em sua melhor forma, superando até mesmo as emulações mais populares dos computadores. Os títulos oferecem a opção de serem jogados nas versões em inglês ou em japonês — X7 e X8 também suportam chinês, francês, italiano, alemão e espanhol — e ainda apresentam uma opção de acessibilidade: o chamado Rookie Hunter Mode, que torna os jogos mais fáceis ao reduzir o dano recebido pelos inimigos.

Cada coleção apresenta uma listagem de medalhas que podem ser conquistadas ao concluir objetivos específicos em cada um dos jogos inclusos, convidando os jogadores a se desafiar e concluir tudo o que os títulos têm a oferecer. Isso favorece o fator replay e torna mais fácil o norteamento para os jogadores que buscam uma platina, por exemplo.

Em termos de performance, no entanto, não houve otimizações: os jogos do Super Nintendo, por exemplo, continuam sofrendo com quedas na taxa de quadros por segundo quando há muita ação na tela. Isso traz à tona frustrações desnecessárias, pois há muitos momentos em que precisamos de precisão para saltos perigosos ou para esquivar de inimigos, mas a queda abrupta na velocidade do jogo acaba por provocar erros de execução.

 

A coleção compila imagens, músicas, brindes e até comerciais que fizeram parte da história de Mega Man X – Foto: Divulgação/Capcom

 

Reunião de materiais históricos para fãs e curiosos de plantão

Seguindo o exemplo de Street Fighter 30th Anniversary Collection, Mega Man X Legacy Collection também apresenta materiais que fizeram parte da história da franquia. O museu compila galerias de imagem com descrições oficiais, músicas, catálogo de brinquedos, action figures, cartões, livros e outros itens comercializados na época de lançamento, comerciais de televisão e o OVA The Day of Sigma na íntegra para assistir, com opção de seleção de capítulos.

Esses registros históricos são muito convidativos aos fãs que querem explorar a fundo o universo e a influência que a série Mega Man X exerceu sobre o mercado de jogos e são um ponto muito positivo da coletânea. Os jogos não foram apenas colocados juntos de forma seca: houve um cuidado para contextualizá-los e tornar o pacote digno aos fãs e ao renome de Mega Man X, apresentando informações críveis e de qualidade que também não são acessíveis com tanta praticidade na internet.

A ressalva neste conteúdo, no entanto, é a falta de suporte ao português do Brasil. Apesar de a Capcom atuar ativamente em território nacional, Mega Man X Legacy Collection sequer apresenta menus em português, o que pode decepcionar jogadores que queiram ler um pouco da história de artes conceituais no museu, mas não entendem algum dos idiomas oferecidos pela coleção.

 

Foto: dois Robot Masters, de jogos diferentes ou não, são enfrentados ao mesmo tempo no X Challenge – Divulgação/Capcom

 

Que tal enfrentar dois Robot Masters ao mesmo tempo?

O X Challenge é uma das grandes novidades de Mega Man X Collection, oferecendo uma experiência inédita e desafiadora mesmo para jogadores de longa data. A premissa aqui é o confronto de dois Robot Masters simultâneos, que foram selecionados cuidadosamente para que suas mecânicas façam sentido e se mesclem durante as partidas. O jogador pode escolher três armas e irá dispor de duas vidas para passar por cada um dos estágios — que são divididos em três combates. Há mais de trinta combates diferentes para serem desbravados, rendendo muitas horas de gameplay.

Além de ser possível explorar a criatividade para derrotar os Robot Masters de maneiras diferentes, ainda há suporte a um placar de líderes mundial para todos os que quiserem concluir as fases no menor tempo possível, fomentando uma competição contínua.

Tanto Mega Man X Collection quanto Mega Man X Collection 2 apresentam o X Challenge, mas há pequenas diferenças entre as versões: a seleção de armas disponíveis e algumas duplas de Robot Masters que somos obrigados a enfrentar nos estágios finais.

 

Foto: Mega Man X8 rodando diretamente de Mega Man X Legacy Collection – Divulgação/Capcom

Mega Man X Legacy Collection é a opção perfeita para revisitar os jogos favoritos da franquia ou para jogá-los pela primeira vez

A franquia Mega Man X não marcou o mundo dos jogos à toa: a sua maior parte é composta por títulos de altíssima qualidade e que são agradáveis ainda hoje em dia. Isso faz com que a demanda por ela exista ainda hoje, mesmo com a baixa aceitação que títulos como Mega Man X6, X7 e X8 acabaram por receber na época em que foram lançados.

Mega Man X Legacy Collection facilita com que a franquia seja revisitada pelos fãs de longa data ou que novos jogadores tenham a oportunidade de experimentar os jogos pela primeira vez. Eu, por exemplo, não tive a oportunidade de jogar os títulos da geração do PlayStation 1 e finalmente pude conhecê-los com o acesso à coletânea — no entanto, neste caso, acabou por ser obrigatório o acesso ao Mega Man X Collection e Mega Man X Collection 2, pois os jogos da geração do PlayStation 1 estão divididos entre elas.

Cada uma das coleções custa R$ 89,99 nos consoles — R$ 39,99 na plataforma Steam — e a edição que inclui ambas custa R$ 179,99 nos consoles — ou R$ 79,98 na Steam. O preço pode não ser um atrativo para muitos jogadores, mas, com o tempo, a tendência é que haja promoções.