Reviews

REVIEW – Senran Kagura: Estival Versus

Desenvolvedora: Tamsoft
Publicadora: Marvelous Entertainment, XSEED Games
Plataformas: PC (Steam), PlayStation 4, PlayStation Vita
Versão analisada: PC (Steam), cedida pela própria publicadora

As kunoichi estão de volta em uma história repleta de fan service

Senran Kagura: Estival Versus é o mais recente jogo da série hack ‘n’ slash/beat ‘em up desenvolvido pela Tamsoft e publicado pela Marvelous originalmente para PlayStation Vita e PlayStation 4 no Japão em 26 de março de 2015. Uma versão para PC foi lançada por meio da plataforma Steam em 17 de março de 2017, seguindo uma série de lançamentos dos jogos da franquia na plataforma da Valve — como Senran Kagura: Shinovi Versus e Senran Kagura: Bon Appétit.

A história de Estival Versus é uma continuação direta dos eventos de Shinovi Versus e gira em torno novamente das estudantes das escolas Hanzou, Gessen e Hebijou e do Homura Crimsom Squad, que são grandes rivais no caminho shinobi. As irmãs Ryoubi e Ryouna, que são da escola Hebijou, tiveram a irmã mais velha, Ryouki, morta há muitos anos por um demônio chamado Youma e tiveram que crescer com a dor desta perda. Um dia, ao visitar o túmulo da irmã, Ryoubi e Ryouna sentiram a ativação de uma barreira shinobi e se depararam com um grupo que estava executando algum tipo de ritual. Enquanto observavam, elas perceberam que espíritos apareceram em torno do grupo, incluindo o espírito de Ryouki. Por impulso, as irmãs se rebelam contra o grupo com o objetivo de salvar a irmã, mas elas são atraídas para uma misteriosa dimensão paralela que se parece com uma ilha paradisíaca.

Aos poucos, as demais kunoichi das outras escolas também são atraídas misteriosamente para a mesma dimensão por conta de uma forte luz. Quando elas se encontram lá, elas descobrem que foram convocadas para um festival milenar chamado Shinobi Bon Odori, que abre caminho para a classe Kagura, que é a mais elevada do mundo shinobi. Neste festival, cada escola detém um determinado número de plataformas e terão de competir para decidir quem destruirá mais plataformas, ficando mais perto de se tornar uma Kagura. No entanto, paralelamente ao festival, todos os entes queridos que já haviam falecido e que ainda tinham débitos que os impediam de partir em paz aparecem nesta dimensão, fazendo com que a tarefa seja ofuscada pelos sentimentos de cada uma das estudantes e fazendo com que elas desejem continuar naquele lugar para sempre. A partir disso, elas viverão o dilema de ter de se separar deles novamente. Cada uma das kunoichi tem os seus sentimentos e motivações explorados durante o Shinobi Bon Odori, razão pela qual é necessário que os jogadores já conheçam a história das personagens, introduzida nos jogos anteriores, para que tudo possa fazer sentido.

senran-kagura-estival-versus-1-truegamerrevolution

A história do jogo conta com mais de cinquenta missões principais para aproveitarmos, sendo cada uma introduzida por uma cena não interativa bastante modesta que situa o jogador no contexto da missão a ser jogada. Também existem cenas em anime, mas elas são pouquíssimas e geram uma falsa expectativa de que haverá mais momentos deste tipo no jogo. Como não podia deixar de ser, os eventos ditos “sérios” da história de Estival Versus são intermediados por muitos momentos cômicos, por fan services e por piadinhas, tornando a experiência muito mais “leve” de ser acompanhada. Embora seja divertido por um lado, por outro a real motivação por trás dos eventos do Shinobi Bon Odori ficam ofuscados por tantas brincadeiras, podendo irritar os jogadores que desejarem uma história um pouco mais séria.

Apenas o modo história principal de Senran Kagura: Estival Versus é capaz de proporcionar pelo menos 15 horas de jogo, sendo também possível repetir cada uma das missões em um nível de dificuldade superior e com qualquer um dos personagens jogáveis, além de também ser possível explorar todos os cantos dos cenários para encontrar as plataformas do festival, que desbloqueiam novas fases e outros coletáveis dentro do jogo quando destruídas, incluindo missões que contam com historinhas simples e engraçadas estrelando cada uma das personagens — assim como acontecia nos jogos anteriores.

Ponto em que o jogo realmente brilha: gameplay frenético

O gameplay de Senran Kagura: Estival Versus é definitivamente o ponto de maior destaque do jogo. Ele segue o estilo que foi introduzido em Shinovi Versus, mas agora oferecendo um elenco com 28 personagens jogáveis — excluindo os DLCs. O jogador tem total liberdade para explorar o cenário e tem um vasto arsenal de combos frenéticos e ninjutsus especiais para derrotar as dezenas de inimigos que aparecem durante o caminho. Conforme os derrotamos, seguimos para enfrentar um possível chefe da missão, que normalmente é alguma das estudantes das outras escolas. Cada personagem também conta com um nível que, quando sobe, desbloqueia novas habilidades que tornam os combos ainda mais devastadores. Este é um recurso que já estava presente nos jogos anteriores e que também incentiva o fator replay do jogo, já que é muito divertido repetir as missões apenas para evoluir as kunoichi e ver o que conseguiremos desbloquear para elas.

Por padrão, todas as personagens começam com dois ninjutsus especiais que podem ser utilizados somente após entrarem no modo shinobi, que é uma transformação que só é possível após enchermos uma barrinha representada por pergaminhos que é uma representação do poder shinobi de cada uma. Os especiais contam com animações muito bem feitas que tornam Estival Versus muito mais dinâmico e bonito que o seu antecessor, além de eles também serem muito úteis, já que podem ser utilizados para derrotar vários oponentes ao mesmo tempo.

O fan service é gritante em Estival Versus, o que significa que as garotas perdem as suas roupas conforme recebem dano e revelam seus corpos em momentos de transformação. A câmera “safadinha” também não poupa esforços durante as animações dos especiais para se posicionar em ângulos reveladores e, por essa razão, este não é necessariamente um jogo para ser jogado com a família na sala de estar. Este é um ponto divisor de opiniões, mas a franquia Senran Kagura sempre adotou o fan service como um dos seus principais atrativos — e acreditem, muitas pessoas se identificaram com o jogo por conta disso.

Embora a jogabilidade seja muito intuitiva e de rápido aprendizado, leva tempo para que o jogador domine o sistema de defesa e parry para evitar danos e decore o padrão de ataque dos diferentes tipos de inimigos que aparecem pelo caminho, o que também torna a experiência do jogo desafiadora.

Apesar de muitos pontos positivos em relação à jogabilidade, alguns probleminhas podem ocorrer: é bastante comum enfrentarmos problemas com a câmera do jogo, que pode ser obstruída por elementos do cenário, e a inteligência artifical parece mais uma “burrice artifical”, já que os inimigos adoram correr contra paredes e ficar presos nos cantos das fases, o que impede a progressão nos cenários em muitos momentos. Alguns bugs que travam o personagem também podem ocorrer caso o jogador acesse pontos irregulares do cenário, mas estes já não são tão frequentes.

Senran Kagura: Estival Versus também oferece uma modalidade online, mas infelizmente poucas pessoas estão jogando. É bastante difícil de encontrar jogadores e, quando encontramos, raramente é o número suficiente para preencher todos os slots de uma sala e formar uma partida divertida. O online oferece sete modalidades de jogo, incluindo Shinobi Deathmatch, Capture the Bra — o equivalente a um Capture the Flag —, Queen of the Hill etc. Continuarei tentando procurar partidas online para produzir conteúdo com vocês, mas já recomendo que não comprem o Estival Versus pensando em uma boa experiência multiplayer.

Todos os pontos positivos do título anterior foram maximizados

senran-kagura-estival-versus-2-truegamerrevolution

Colocando Estival Versus ao lado do seu antecessor Shinovi Versus, é notável como a Tamsoft se dedicou em melhorar todos os pormenores da série, não só nos quesitos visuais — como qualidade dos gráficos e animações, que passaram por uma melhoria gigantesca — mas também na jogabilidade.

Embora muitas das personagens de Shinovi Versus tenham retornado em Estival Versus, elas possuem movimentos completamente inéditos e um novo estilo de se jogar, fazendo com que mesmo os veteranos da série tenham que aprendê-las a partir do zero e se acostumar com suas novas estratégias possíveis. Isso é muito bom, já que é muito comum observarmos movimentos reciclados em franquias que utilizam personagens recorrentes.

O fator replay, que é uma característica forte desde o limitado Senran Kagura: Burst do Nintendo 3DS, também foi maximizado e estende demais a vida útil de Estival Versus, já que os jogadores podem repetir as missões da história em diferentes níveis de dificuldade e com os personagens à sua escolha e desbloquear missões nos modos Special Mission e Shinobi Girl’s Heart, o que também vai consumir bastante tempo.

Outro ponto de grande destaque do jogo é a sua trilha sonora, que dedica uma música tema para cada uma das personagens jogáveis e para cada uma das fases do jogo. Eu particularmente adoro passar um tempo escutando trilhas sonoras de diferentes jogos e as músicas do Senran Kagura: Estival Versus quase sempre estão entre as que costumo escutar, já que são icônicas e bastante agitadas — combinando perfeitamente com as batalhas do jogo.

Considerações finais

Em resumo, Senran Kagura: Estival Versus é um jogo muito divertido e uma excelente pedida aos que querem um jogo de ação frenético. O fan service exagerado e as piadinhas durante a história principal podem dividir muitas opiniões e ofuscar o tom sério que o jogo tenta adotar em muitos dos seus momentos, mas é inegável que esses recursos são a marca da série Senran Kagura e a razão pela qual muitas pessoas compram o jogo. É preciso ter paciência com os problemas com a câmera e estar disposto para repetir as fases para destruir plataformas e evoluir as personagens, mas as animações bem feitas e o dinamismo das batalhas fazem com que queiramos continuar jogando, por mais que estejamos repetindo alguma fase.

O maior aproveitamento da história se dá apenas caso o jogador já tenha experiência com a série e conheça o que há por trás de cada uma das kunoichi do elenco, o que torna este em um jogo de nicho. Caso o jogador não esteja muito interessado na história e queira apenas aproveitar a ação e o fan service, ele provavelmente também se divertirá, mas por mais engraçado que possa parecer, a história ainda é importante dentro de Estival Versus e os desenvolvedores colocaram bastante esforço para desenvolver um pouco mais da personalidade das carismáticas personagens da série.

O que acharam da análise e do jogo? Deixem as suas opiniões nos comentários e digam quais são as suas experiências com a série Senran Kagura.